• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    18 Nov | 11h54
Revista
DIVA MAG
Assine Já
13 Nov | 17:40:32

10 Dicas para melhorar sua inteligência emocional




EXTRAIA O MELHOR DE CADA SITUAÇÃO. O CONTROLE SOBRE O QUE VOCÊ SENTE É A CHAVE DA SUA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

A vida é feita de altos e baixos, oscilações constantes estão ali, presentes a todo o momento. Seja no ambiente de trabalho com produtividade a mil, ou quando as coisas não vão assim tão bem. É um turbilhão de emoções todo o tempo, afinal, seja em casa ou em qualquer ambiente é preciso saber lidar com as pessoas e suas diferenças: culturais, políticas, de personalidade...

O segredo para extrair o melhor de cada situação é uma chave que só você tem. Tudo parte da tomada de consciência de si, da vigia das adversidades. Listamos algumas técnicas que vão te ajudar a desenvolver sua inteligência emocional!

Autoconhecimento.  Quais são seus valores, como você reage a determinadas situações? Antes de tudo é preciso se conhecer. Tente identificar o que o deixa nervoso ou aliviado, feliz ou triste. Conhecer o que provoca suas emoções é fundamental.

Feedback.  Já parou para pensar no que as pessoas pensam das suas atitudes? Aquela pessoa sempre pra cima certamente causa uma impressão diferente daquela que está sempre mergulhada em si, nas suas preocupações e vive com uma expressão fechada. Bastam 5 segundos para termos uma primeira impressão sobre alguém, mas qual é a sua? Esteja aberto a opiniões. Isso te ajudará a identificar melhor o seu próprio modo de ser e é fundamental para saber se certas ações podem ter relação direta também com a sua própria atitude.

 

Domine suas emoções.  Seja você energético ou mais tranquilo ninguém está imune de tomar uma ação precipitada no calor do momento. Impulsividade não é uma boa aliada das situações, por isso domine os impulsos e emoções antes de tomar alguma iniciativa. Manter o controle é uma virtude que garante a contenção de excessos.

 

Trabalhe emoções negativas. Raiva, medo, insegurança, tristeza. Quando alguma emoção negativa nos acomete de forma intensa e permanece em nosso interior, acaba com a nossa estabilidade. Tente dominar essas emoções e não permita que elas te controlem. Nesse aspecto uma ajuda profissional pode ser fundamental. 

 

Aumente sua autoconfiança. Saiba o que deseja e até onde quer chegar. Conhecer seus pontos fortes e fracos é fundamental para aprimorá-los e trará mais confiança para que consiga alcançar seus objetivos. O cérebro humano é dotado de uma potencialidade enorme, por isso acreditar nos suas habilidades fortalece a ideia que você tem a capacidade necessária para gerenciar os momentos de crise e superar as dificuldades.

 

Saiba lidar com a pressão.  São muitas as questões para lidar no dia a dia que pedem soluções rápidas. Seja a pressão externa ou mesmo interna cobrando resultados, uma boa forma de lidar com isso é elencar as prioridades. Assim, não deixamos que a ansiedade de resolver tudo de uma só vez tome conta da situação. Gerenciamento é a palavra chave!

 

Não tenha medo de se expressar.  A melhor forma de evitar um conflito é se expressando, pois a inteligência emocional está justamente na forma como o pensamento é racionalizado. Fale sobre seus sentimentos na relação e expresse seu amor, carinho ou carência. A fala é o caminho mais seguro para lidar com as impressões internas.

 

Pratique a resiliência. Saiba administrar os sentimentos mesmo quando o controle está fora do seu alcance. Situações ruins podem acontecer na vida de qualquer um. O que diferencia as pessoas é como elas reagem a tais eventos.

 

Formule uma resposta em vez de reagir.  Existe uma teoria de Goleman, que nós seres humanos somos guiados por dois cérebros: o emocional e o pensante. Quem reage aos acontecimentos se deixa levar pelo lado emocional e impulsivo. Em vez de apenas agir por instinto, quem se deixa levar pelo cérebro pensante analisa toda a situação ao seu redor e decide qual é a melhor forma de se comportar naquele momento.

 

Conheça seus limites.  Quantas vezes você aceitou fazer algo que não podia ou não queria? Conhecer seus limites é respeitar a si mesmo. Respeitar seus limites evitando aquilo que poderia lhe causar algum trauma é proteger a sua saúde emocional.  

 


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários