• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    21 Ago | 22h20
Revista
DIVA MAG
Assine Já
08 Ago | 16:48:13

6 dias na Toscana


A experiência de rodar a toscana pode ser resumida assim: uma aventura por paisagens incríveis, um roteiro cultural e gourmet, além é claro (dependendo da sua companhia), uma viagem romântica. Este breve roteiro de 6 dias é inspirador e contém verdadeiros achados mesmo dispensando destinos mais badalados da itália. E para quem gosta de fly & drive então, imperdível. Grazie mille toscana, grazie mille waze.

 

Dias 1 e 2: Florença

A capital da toscana pode não ser tão grandiosa quanto roma, mas há quem a considere mais bonita. Às margens do rio arno, florença guarda palácios, igrejas e nada menos que 40% de todo o acervo artístico da itália. Ou seja, é impossível conhecer a cidade inteira em apenas dois dias. Como nossa a proposta aqui são 6 dias, fica a dica de aproveitar as principais atrações: a galleriadell’accademia, a basilicadi santa maria novella, a cattedraledi santa maria delfiore, o palazzo vecchio, a galeria degliuffizi, a ponte vecchio, o palazzopitti e a piazzale michelangelo. Interessante que a sensação aqui é caminhar. É possível chegar aos atrativos sempre caminhando. A experiência se valoriza e tudo fica mais cativante. Uma dica gourmet é visitar o il mercato centrale de firenze, o “mercadão” deles. Não deixe de conhecer o mezanino que reserva diversas opções gastronômicas.

Rumo ao terceiro dia: dia de waze! Em florença você poderá locar um carro entre várias locadoras disponíveis. Bom mesmo é sair daqui já com a reserva feita. A destino é bastante concorrido e recebe cerca de 46 milhões de turistas por ano. Todo o brasil por exemplo, recebe 7,6 milhões. Quanto a conectividade não se preocupe, dá até para manter seu número de whatsapp através do chip easysim4u. Para quem quer viajar para o exterior esta opção oferece planos acessíveis e ilimitados para 140 países.

 

Dia 3: Lucca e pisa

Logo a poucos quilômetros de florença está lucca, cidade famosa pelo centro histórico totalmente cercado por muralhas (era necessário na antiguidade em virtude das guerras). Um dos atrativos é a piazza anfiteatro. Em forma de círculo e com suas mesinhas ao ar livre, ela é o centro das atividades culturais e exposições. Outro passeio imperdível é subir a torre guinigi. É uma das poucas torres remanescentes dentro dos muros da cidade e sua principal característica são os jardins no telhado.

Saindo de lucca – a 19km, está pisa, a cidade da famosa torre inclinada. Basicamente, aqui, o programa consiste em ir até a piazza dei miracoli, onde ficam a torre di pisa, a cattedrale, o battistero e o camposanto. Cerca de 20 quilômetros adiante, lucca tem um centro histórico cercado por uma muralha – é imperdível alugar uma bicicleta para pedalar sobre ela! Queimadas as calorias, reponha toda elas na piazza anfiteatro, que tem boas opções de restaurantes para o almoço. Por fim, faça a digestão com um passeio pelo palazzopfanner, que também funciona como hotel.

 

Dia 4: Volterra e san gimignano

Saindo pela manhã de lucca ou pisa – rapidamente você chegará a volterra, que guarda a maior herança etrusca do país – o museoguarnacci expõe objetos encontrados em escavações arqueológicas. Como se não bastasse, há também as ruínas de um anfiteatro romano e um centrinho medieval.

Logo 30km fica san gimignano – a manhathan medieval (veja legenda) onde  é possível avistar 14 torres medievais, erguidas entre os séculos xi e xiii para simbolizar a riqueza e o poder de cada família. Dê início à comilança do dia na piazza della cisterna, onde você deve provar o gelato da dondoli, que já ganhou prêmio de melhor sorvete do mundo. Depois, acabe com a culpa subindo na torre grossa, a mais alta da cidade.

DIA 5: SIENA

 

A 75 quilômetros de distância de Florença, Siena é famosa por receber todos os anos, nos dias 2 de julho e 16 de agosto, a corrida de cavalos do Palio.O evento acontece na Piazza del Campo, que tem formato de leque e guarda a Torre dei Mangia, de 102 metros de altura. Outra atração interessante é o Duomo, que pretendia ser o maior templo cristão da Europa antes da peste negra tomar conta da cidade. A beleza de Siena pode ser apreciada em alguns dias, se você tiver tempo, ou em um único dia. A cor das fachadas e das coberturas, faz com que a paisagem da cidade seja harmoniosa e agradável de assistir. Siena não mudou muito desde a idade média até os dias atuais e caminhar por suas ruas é uma espécie de viagem no tempo, um olhar para um passado sublime.

 

Dia 6: MONTALCINO E CAPELA MADONNA DELLA VITALETA

Montalcino, (cerca de 5.000 habitantes) fica no alto de uma colina – um vilarejo imerso na paisagem deslumbrante do Val d’Orcia e conhecido em todo o mundo pela sua produção do precioso vinho tinto, o Brunello. Vale dar uma voltinha pelo centro da cidade e conhecer La Fortezza, que guarda uma enoteca em seu interior. E como crádito cinematográfico foi justo nessa região que foram filmadas cenas do filme GLADIADOR, onde são destacados os vales, montanhas e os famosos ciprestres. Montalcino está a poucos kilometros de distância de uma das paisagens mais incríveis de toda Europa. Nossa próxima parada está na próxima página!

 

Florença 

A concorrida capital da Toscana abriga 40% do acervo artístico da Itália e recebe cerca de 46 milhões de turistas por ano.

 

Pisa

Conhecida pela famosa torta Torre de Pisa e por Galileu Galilei que nessa mesma cidade, nasceu.

 

Lucca

Entrando no centro histórico de Lucca, cercado pelas muralhas, vemos torres medievais e quase 100 igrejas – por isso é apelidada de “a cidade das cem igrejas”, tão grande é o número de edifícios religiosos de várias épocas presentes no município.

 

Ponte Vecchio é uma ponte em arco medieval sobre o Rio Arno, em Florença, famosa por ter uma quantidade de lojas ao longo de todo o tabuleiro, especialmente joalherias. Curiosamente é a cidade do escritor de Carlo Collodi, que em 1883 escreveu a história AS AVENTURAS DE PINÓQUIO. Daí a quantidade de souveniers e decorações com este tema histórico/literário.

 

Uma das grandes vantagens por aqui: conhecer todo centro histórico a pé! Carro? Só no CIAU FLORENÇA.

 

San Gimignano.

A Manhathan medieval. Suas torres, que lembram as históricas torres gêmeas em Nova Iorque, levaram a este apelido emblemático.

Volterra

Provavelmente você ouviu falar de Volterra após o livro e filme Lua Nova, o segundo da saga romântica de Bella e o vampiro Edward. Aqui vivia o poderoso e temido clã de vampiros, os Volturi, e parte do filme foi gravado pelas ruas e praças medievais de Volterra! Na Itália ela é mais conhecida por ser a terra do alabastro, uma rocha protagonista do artesanato local. E vale o aviso: somente os últimos 20Km do trajeto que leva ao alto da colina onde fica o vilarejo, vale a viajem toda!

Siena Cercada por vinhedos dos quais se extraem estupendas garrafas do autêntico Chianti, Siena faz jus à fama de lugar romântico dos que só se encontram na Toscana, com seu Centro Histórico medieval muito bem preservado.

 

Duomo de Siena

Catedral dedicada a Santa Maria Assunta e considerada um dos monumentos mais imponentes da Itália. Foi construído no ponto mais alto da cidade e é, sem dúvida, uma das igrejas góticas mais incríveis da Itália. Ela é impressionante tanto por fora quanto por dentro, e nela trabalharam alguns dos maiores artistas do país, como Donatello, Pinturicchio, Lorenzo Ghiberti, Nicola Pisano e Bernini.

Curiosidade: a palavra Duomo é utilizada como sinônimo de catedral na Itália e vem da palavra em latim “domus”, que significa casa.

 

Capelladella Madonna di Vitaleta

O cenário mais fotogênico da Toscana

 

Se você sonha com paisagens compostas por colinas penteadas, campos de trigo dourados como raios de sol e ciprestes alinhados geograficamente, esse é seu destino! A região do Vale do rio Orcia, ao sul da cidade de Siena, é uma das áreas mais cenográficas da Toscana. A beleza neste local é quase surreal. Não por acaso, em 2004 a Unesco classificou o famoso Parco Naturale, Artistico e Culturaledella Val d’Orcia como patrimônio mundial da humanidade. Passear de carro por lá é uma verdadeira tentação para quem adora fotografia. Cuidado para não querer parar a cada 100 metros para a foto perfeita ou uma self inesquecível. Todo o cenário é espantoso e a cada curva ainda vai melhorando. No Val d’ Orcia tudo impressiona, mas existe um lugar quase escondido e pouco divulgado em guias turísticos que é considerada uma das paisagens mais fotogênicas da região. Entre a pitoresca Pienza, a cidade ideal de Papa Piccolomini, e San Quirico d’ Orcia fica a área rural de Vitaleta. Na verdade, trata-se de uma propridade particular, mas depois de estacionar o carro do lado de fora de um portão você pode caminhar até chegar a uma das igrejinhas mais incríveis da Toscana: a Cappelladella Madonna diVitaleta. Percorrendo uma estrada de terra entre ciprestes, bobinas de feno e um celeiro, você descobre uma construção espetacular no alto de uma colina. Para chegar até a igreja de Madonna dellaVitaleta, você vai precisar chegar até a estrada que une Pienza a San Quirico d’Orcia, percorrendo laStradaProvinciale 146 de Chianciano.  Não será difícil, será inesquecível.

Quer seguir viagem? Siga em direção a Arezzo e se ainda tiver tempo e fôlego ($$$) saia em grande estilo da região da Toscana marcando no GPS: Veneza. Graziemile e buonviaggio!

Surreal.  A Capelladella Madonna diVitaleta – de perto ou no horizonte, representa o fascínio dessa região.

O Vale de Orcia ou Val’dorcia é uma região da Toscana, que se estende do sul das colinas de Siena ao Monte Amiata.


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários