• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    12 Dez | 16h51
Revista
DIVA MAG
Assine Já
25 Dez | 15:46:49

10 curiosidades sobre o filme Coringa





Estreia do filme aconteceu no início do mês de outubro e já entrou pra história do cinema com uma produção impactante, atuações memoráveis e recorde de bilheteria.

Planejado para ser um filme só e fora do universo em que a DC Comics está trabalhando, o novo filme do Coringa prometia muita coisa e o que ele entregou foi ainda além. Sem ter completado 1 mês de estreia o filme, que não segue nenhuma versão dos quadrinhos, já ganhou uma legião de fãs, arrecadando US$96,2 milhões e batendo o recorde de maior final de semana de lançamento. O diretor e roteirista Todd Phillips apostou em aproximar o personagem da vida real, e este é o elemento que torna o filme tão especial. O novo Coringa quebra a visão maniqueísta de herói e vilão, tendo como grande destaque a atuação de Joaquin Phoenix, que já recusou outras ofertas para viver personagens de quadrinhos e encarou o Coringa pelo desafio da proposta do diretor. Confira agora algumas curiosidades que tornam o filme ainda mais interessante: 

 

                          Feito sob medida

            O Coringa de Phillips foi escrito, pensado e planejado para Joaquin Phoenix. O diretor disse que escreveu o roteiro para ele, torcendo pela            parceria,  já que ainda não estava certo se o ator estaria disponível para viver o personagem.

 

  1. Drama em pele e osso

Joaquin Phoenix é conhecido pela sua entrega aos personagens, como nos filmes Ela, Sinais e Gladiador. Para viver Arthur Fleck não foi diferente, o ator perdeu 24 kg e passou por um processo perturbador de imersão no personagem, chegando a abandonar o set no meio das gravações diversas vezes por conta da intensidade das cenas.
 

  1. Inspirações reais
    Para dar vida ao protagonista, Phoenix buscou várias inspirações, como em filmes, quadrinhos e também na vida real. Ele assistiu a vídeos de pessoas com afeto pseudobulbar, um dos sintomas de patologias como lesões cerebrais, doenças neurodegenerativas e AVC. Essa condição decorre da perda de tecido cerebral no córtex frontal, área responsável pelas emoções, causando um descontrole irreversível de crises de riso e choro.   

 

  1. O verdadeiro Palhaço do Crime
    O visual do Coringa foi inspirado num criminoso de verdade, John Wayne Gacy, um serial killer que foi condenado a 21 prisões perpétuas e 12 penas de morte por 33 assassinatos entre 1972 e 1978. Gacy fazia trabalhos de caridade em festas infantis se vestindo de palhaço com personagens que ele mesmo criou: Pogo e Patches. A maquiagem que ele usava sempre foi evitada por palhaços em geral por ter ficado marcada com Gacy: formas triangulares e pontudas na região dos olhos e um enorme sorriso vermelho na boca.

     
  2. Improviso icônico
    Uma das cenas que ficou mais famosa no filme é a dança que Arthur Fleck faz no banheiro. O diretor Todd Phillips revelou em entrevistas que aquele momento não estava no roteiro. A cena era simples, o ator escondia a arma e lavava o rosto para tirar a maquiagem. Mas, Phillip e Phoenix se perguntaram: seria isso que o Coringa faria? E a resposta claramente foi não. Foi com uma música do compositor islandês HildurGudnadottir que Phoenix improvisou o momento que encaixou perfeitamente nas expectativas do diretor.

 

  1. O ponto que virou turismo
    A grande escadaria marca o momento em que Arthur Fleck completa sua transformação em Coringa. A cena foi tão marcante que o local virou ponto turístico, agora conhecida como JokerSteps, “os degraus do Coringa” ligam duas avenidas no Bronx, em Nova York, um local de grande visitação por fãs que buscam tirar fotos.

     
  2. Era uma vez um Coringa
    A Warner tinha outros planos para o protagonista do filme. Para eles, o Palhaço deveria ser vivido por Leonardo DiCaprio, mas ele estava no meio das gravações do filme Era Uma Vez em Hollywood do diretor Quentin Tarantino.

 

  1. A origem inédita
    A história como retratada no filme não veio de nenhum quadrinho em específico, para Phoenix, as referência vieram de grandes filmes como O Rei da Comédia, Taxi Driver, O Operário e Tempos Modernos. Mesmo assim, alguns dos fatos e das cenas retratam situações conhecidas nasHQ’s, como por exemplo, o estopim da violência de Arthur Fleck depois de ele dizer que teve um dia ruim, referência a uma das frases mais conhecidas do vilão: “Só é preciso um dia ruim para reduzir o homem mais saudável à loucura. É o quão longe está o mundo de onde estou. Apenas um dia ruim.”, a carreira fracassada na comédia e o drama familiar.

     
  2. O Asilo Arkham
    Outro local muito importante é o ArkhamState Hospital, que para quem conhece a história dos quadrinhos, é a famosa prisão que abriga os violões mais perigosos do Batman. Arthur vai até o local em busca de informações sobre sua mãe. Inclusive, em uma cena dentro do elevador, podemos notar pintado na parede ao fundo um ponto de interrogação, remetendo a outro vilão muito importante, o Charada.

 

  1. Mais vilões?
    Como citado anteriormente, o Charada não foi o único possíveleasteregg. No jornal de Gotham, uma reportagem avisa sobre uma praga incontrolável: os super ratos. Com o problema relatado no filme, fica a possibilidade de origem outro personagem, pois nos quadrinhos, um homem chamado Otis Flannegan nasceu com a habilidade de se comunicar com os animais, atuando assim como o melhor caçador de ratos da cidade, mas ele vira mais um famoso criminoso: o Caça-Ratos.

     

 


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários