• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    12 Dez | 15h25
Revista
DIVA MAG
Assine Já
21 Dez | 15:27:08

DOLCE & GABBANA: O luxo aliado ao estilo de vida italiano




Como tudo começou

           

            Para entender o estilo da marca é preciso conhecer um pouco da história de seus idealizadores. Domenico Dolce, filho de alfaiate, ainda jovem, deixa a Sicília no final da década de 70 para trabalhar como assistente do design Giorgio Correggiari em Milão. Conhece o extrovertido milanês, filho de um simples operário industrial, Stefano Gabbana em uma boate e o incentiva a buscar trabalho com Correggiari. Gabbana é contratado para trabalhar na coleção de sportwear e Dolce o ensina a desenhar e costurar. Logo percebem que partilham da mesma visão sobre a forma de se vestir da mulher moderna.

No ano de 1983 ambos deixam Correggiari e começam a trabalhar como freelancers. Embora atendessem aos mesmos clientes enviavam faturas diferentes, até que um dia um contador sugeriu que emitissem apenas uma fatura, e assim surge a Dolce&Gabbana.

 

Estilo único e inconfundível

 

            A marca começa a definir seu estilo: tecidos nobres, cores vibrantes, detalhes delicados, a maioria bordados. Os ternos de alfaiataria e corpetes colados ao corpo, ressaltam a feminilidade, a vitalidade e o poder de sedução. Combinando a paixão pelo barroco e a vida do sul da Itália, exibindo o perfil da mulher austera e extremamente sexy e looks masculinos inspirados nos chefões da máfia que existiam na década de 30.

            Os desfiles de coleções da D&G sempre foram marcantes e com ambientações incríveis. No início, eles não tinham dinheiro para contratar modelos, porém amigos e familiares se juntaram para ajudá-los a mostrar ao mundo suas primeiras coleções.

Assim, em 1985 nasce oficialmente a Dolce&Gabbana, que imediatamente se tornara a queridinha da imprensa internacional, conquistando de vez um lugar de destaque dentro da moda da alta costura italiana, após serem selecionados para a Semana da Moda de Milão, onde apresentaram sua primeira coleção denominada “Donna-Donna” ou “Mulher Real” exaltando orgulho da terra natal, a Sicília.

 

 

A fama e o reconhecimento internacional

 

A dupla de estilistas italianos abre seu primeiro showroom em 1987 e atraiu muitos fãs, incluindo famosos como Isabella Rossellini e Madonna, o que contribuiu para o nome da grife ganhar notoriedade internacional.

Logo abriam oficialmente sua primeira loja. Nos anos seguintes também abriram lojas em Tóquio (1989), Milão (1990) e Hong Kong (1991).

A primeira coleção masculina Dolce&Gabbana foi lançada no ano de 1990. A marca, revolucionária e ousada, em 1991, veste as top models Christy Turlington e Naomi Campbell com peças masculinas, e causa frisson na mídia internacional. Em 1993 lançou o primeiro perfume da marca e um dos seus maiores ícones e símbolo da grife, a estampa da D&G de onça.

 

Parcerias com ícones da cultura pop

 

A marca faz parcerias de destaque com estrelas da cultura pop, como Madonna em Girlie Show World Tour, em 1993. A artista também estrelou a campanha de 2010  pelas lentes de Steven Klein, um dos fotógrafos mais importantes do mundo da moda,  em imagens inspiradas no cinema italiano do final da segunda guerra mundial, onde é fotografada em cenas cotidianas, lavando louça, limpando o chão ou comendo macarrão. Alicia Keys (2002) e Whitney Houston (1999) também fizeram figurinos de shows com os já renomados estilistas iltalianos Dolce&Gabbana.

Outra estrela pop a usar e difundir a marca e a atriz Sarah Jessica Parker, que na quarta temporada da famosa serie Sex and the city, no episódio The Real Me, a personagem Carrie Bradshaw desfila um trench coat da grife em um evento badaladíssimo.

           

A expansão da grife

 

            A marca independente (por não pertencer a nenhum grande conglomerado de marcas) torna-se um grande sucesso, cresce de forma incrível com o passar do tempo e aumenta sua gama de produtos que passa a ter excelente aceitação pelo público consumidor. Criam bolsas marcantes em coleções emblemáticas. Em 2000 desenvolvem uma linha de lingerie e de moda praia. E gravatas para o público masculino. Lançam suas linhas de calçados, acessórios, óculos e relógios de luxo. Foram os primeiros a utilizar os cristais Swarovski em seus relógios, lançando a tendência amplamente copiada por diversas marcas pelo mundo.

Diversificando e ampliando seus negócios, em 2004, abrem sua primeira loja no Brasil, no Shopping Iguatemi em São Paulo, com uma estrutura arquitetônica rica e luxuosa. Em 2006, inaugura em Milão a Dolce&Gabbana Gold, um espaço luxuoso de 1500 m2 com quatro ambientes diferentes: bar, café, bistrô e restaurante e suas principais coleções expostas para apreciação do público. A decoração recebeu diversos detalhes feitos em ouro.

A partir de 2005 a marca passou a dedicar-se também a alta-joalheria com o mesmo refinamento e criatividade.

Verdadeiros ícones de uma era

 

            De olho no mercado internacional e sempre se reinventado, a Dolce&Gabbana está entre as marcas de luxo mais relevantes do mundo da moda. No ano passado a grife lançou sua primeira coleção de hijabs e abayas, os lenços e vestidos usados pelas mulheres muçulmanas. Stefano Gabbana declarou em entrevista para um jornal árabe, seu fascínio pelo Oriente Médio e a importância do público desta região em seu trabalho.

Os designers expressam em suas criações diversas referências religiosas, como imagens de santos, terços, véus e os vestidos batinas. Também tem o vestido siciliano, aquele pretinho básico que toda mulher deve ter, inspirado no estilo viúva dos filmes de Hollywood. Apresentam também a estética bem-humorada da marca em suas camisetas.

E desta forma, inovadora e criativa, Dolce&Gabbana segue fazendo o que sabe fazer de melhor e o mundo da moda agradece!

 

 

 

Polêmicas e escândalos

           

A marca ímpar, que caiu no gosto da população mundial, nos últimos anos tem se envolvido em verdadeiros escândalos.

            Os estilistas foram acusados de sonegação de impostos na Itália, mas depois de uma longa batalha na justiça foram absolvidos de suas dívidas.

            Como se isso não bastasse, Domenico e Stefano, que são publicamente assumidos gays (já foram até namorados, tendo o término do relacionamento em 2005) declararam-se contrários a união homoafetiva e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo.

            Pelas declarações polêmicas, os designers foram duramente criticados inclusive por celebridades como Elton Jonh, que convocou os fãs a boicotarem a marca. A atriz Courtney Love e a tenista Martina Navratilova, se propuseram a queimar publicamente suas peças D&G, como forma de protesto.  A marca deu sua resposta na passarela, em 2015 com um desfile que homenageia as mães. Modelos grávidas ou segurando bebês apareceram nas passarelas.

            O escândalo mais recente foi no final do ano passado, quando a marca cancelou um desfile previsto na cidade de Xangai após polêmica pela publicação de vídeos para promover o evento, nos quais aparece uma mulher chinesa tentando comer com dificuldade comida italiana com hashi (palitos). Os vídeos foram considerados racistas.

O cancelamento ocorreu depois que várias modelos que iriam participar do desfile se negaram a comparecer ao mesmo, ofendidas pelos supostos comentários de Stefano Gabbana e pela própria publicidade da marca.

 


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários