• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    11 Dez | 03h40
Revista
DIVA MAG
Assine Já
11 Dez | 14:56:02

Novas plataformas de streaming





O streaming já tomou conta do mercado e vem deixando até mesmo marcas consagradas de entretenimento em desvantagem, mas isso não ficará assim por muito tempo.

O streaming ganhou espaço na vida das pessoas sendo uma grande expressão desse novo estilo de vida digital que estamos levando. Conteúdo disponível na hora, em tempo real, com fluxo contínuo de dados, sem a necessidade download e mais segurança para as empresas que não querem seu serviço divulgado ilegalmente. Dois grandes nomes se consagraram na área e estão obrigando seus concorrentes a correrem atrás de suas propostas: a Netflix e o Spotify. O serviço de música por streaming foi o primeiro a ser movimentado, empresas como a Apple, o Youtube e o Google lançaram sua próprias plataformas, assim como os novos nomes que surgiram como o Deezer e o Tidal. Recentemente, o entretenimento audiovisual teve um crescimento exponencial. Pioneira e líder na área até hoje, a Netflix começa a ver sua soberania ameaçada com as promessas que estão vindo com força total. As maiores produtoras de conteúdo se viram perdendo audiência na televisão e decidiram migrar para o meio digital, como a Disney, a AT&T que controla nomes como Warner Bros, HBO, Cartoon Network e CNN, e até mesmo a Apple, que não tinha nenhum conteúdo na concorrência investiu na área a ponto de criar um estúdio para gravar suas próprias produções, o Masters.

E na disputa por quem leva a sua assinatura, separamos as plataformas de audiovisual que estão surgindo, apresentando seus preços e novidades.

Disney +
Entrando para catálogo de plataformas de streaming a Disney promete desfalcar todas as outras plataformas, já que hoje seus clássicos estão espalhados por todas elas. Anunciada na sua maior convenção de lançamento de produtos, a D23, em agosto, o Disney + vai reunir todo o acervo Disney e ainda lançar conteúdo exclusivo para os assinantes, como o live-action de A Dama e o Vagabundo, e novas obras de personagens de Monstros S.A., Star Wars e Vingadores. O lançamento do Disney + está previsto para 12 de novembro nos Estados Unidos e para 2020 na América Latina, com o valor da mensalidade em US$ 6,99, aproximadamente R$30.

Apple TV+
A Apple chegou recentemente na área da produção de conteúdo, mas já mostrou que veio pronta para competir com as empresas mais consagradas. Estreando com produções próprias, a plataforma da gigante da tecnologia traz consigo nomes como:Oprah Winfrey, J.J. Abrams, M. Night Shyamalan, Jennifer Aniston, Reese Witherspoon e Jason Momoa. O novo estúdio próprio da Apple vai ter como seu primeiro lançamento uma sequência da famosa série “The Pacific” baseada no livro de Donald L. Miller. Renomeada para “Mastersofthe Air”, o enredo continuará a contar a história real sobre a Oitava Força Aérea, que lutou contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial. Steven Spielberg e Tom Hanks continuarão sendo os produtores executivos da série. A Apple TV+ fez seu lançamento mundial no dia 1 de novembro, com o valor da mensalidade em R$9,90. Na compra de qualquer iPhone, iPad, Apple TV, iPod touch ou Mac você ganha 1 ano de assinatura da Apple TV+.

HBO MAX

A AT&T é uma empresa de serviços de telecomunicações dos Estados Unidos que já tem em sua carteira nomes como WarnerBros, TNT, HBO, DC Entertainment, Cartoon Network, Boomerang, CNN e outros estúdios. Assim como no caso da empresa do Mickey o catálogo da HBO MAX terá títulos de peso, comoHarry Potter, O Senhor dos Anéis, Game ofThrones e Friends – que terão os mais de 200 episódios retirados da Netflix ano que vem. – O lançamento está previsto para a primavera norte-americana de 2020 e, apesar de ainda não ter sido divulgado o valor, estima-se que a mensalidade custará mais que os U$ 15, aproximadamente R$64, que hoje custa a HBO Now.

Lets
Nessa disputa também temos uma opção verde e amarela com a 1ª plataforma de streaming brasileira. Lançada em 26 de setembro, a Lets Brasil já está disponível em site e aplicativo com mais de dois mil títulos de séries, filmes e documentários de estúdios nacionais e internacionais. O diferencial da Lets Brasil é o Center of Broadcast Streaming (CBS), uma releitura do CBS Telenotícias dos Estados Unidos, que traz um canal internacional de notícias 24h. A empresa promete construir o Centro Avançado do Desenvolvimento da Indústria Audiovisual (CADIV) e abrir um edital para desenvolvimento de roteiros, no Distrito Federal. A primeira produção própria da Lets Brasil será de Paulo Echebarria com o título “COT – Comando de Operações Táticas da Polícia Federal”, previsto para estreia em junho do ano que vem. Também para 2020 podemos aguardar o Variedades Lets, com pré-estreias, bastidores, makingoff, entrevistas e melhores momentos de produções mundiais, além de games e quizescom competição entre usuários e prêmio em dinheiro. O custo da mensalidade vai de R$12,90 aos R$16,90 da versão completa, que contém um catálogo de filmes recém-saídos do cinema e duas telas.

Em comparação
A Netflix renova seu catálogo todo mês e é produtora de títulos como La Casa de Papel, StrangerThings, Mindhunter, Orange isthe New Black e Narcos. Em março deste ano, a mensalidade teve um reajuste e passou a custar de R$ 21,90 a R$ 45,90.

 


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários