• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    27 Mai | 03h59
Revista
DIVA MAG
Assine Já
09 Mai | 15:16:01

O MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS DO PARAGUAY




 

 

Uma tríplice fronteira ou tripla fronteira é o lugar comum que une os limites territoriais e políticos de três países diferentes. Entre os 195 países do mundo geralmente reconhecidos, 134 têm pelo menos uma tripla fronteira. Os outros ou são países insulares (como o Japão), fazem fronteira com apenas mais um país (como Portugal) ou fazem fronteira com dois que não são adjacentes (como os Estados Unidos).As tríplices fronteiras na América do Sul são muitas. Só o Brasil possui nove tríplices fronteiras; a Bolívia e o Peru cinco; a Argentina, quatro cada um; o Paraguai e a Colômbia, três tríplices fronteiras cada um; o Chile, a Venezuela, a Guiana e o Suriname possuem duas cada um; Equador, Uruguai e Guiana Francesa têm apenasumatríplice fronteira cada um. Tríplice Fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai é a principal fronteira da América do Sul em termos de população, circulação de pessoas e relações internacionais.Segundo pesquisa do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas (UDC). Na fronteira com a Argentina o fluxo é de 8,5 mil veículos por dia, cruzando a Ponte Internacional da Fraternidade. Em relação aos pedestres que cruzam a ponte que liga o Brasil ao Paraguai, os estudos apontam mais de 24 mil pessoas diariamente entrando ou saindo a pé do território brasileiro, subindo para 114 mil pessoas ao se considerar as que trafegam em automóveis, motos, vans, táxis e ônibus. Em relação à fronteira com a Argentina, o fluxo diário é de 28,7 mil pessoas em veículos. Esses dados totalizam fluxo diário de 142,7 mil pessoas e 47,5 mil veículos cruzando as fronteiras de Foz do Iguaçu no Paraná.

O Marco das Três Fronteiras é um obelisco e ponto turístico localizado nas cidades de Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Presidente Franco referente ao local de divisa territorial respectivamente entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai.OMarco do Paraguai, Hito Três Fronteiras como é chamado ainda é um lugar pouco conhecido e desconhecido por muitos, até mesmo pelos paraguaios.Inaugurado em 30 de dezembro de 1961 era abandonado e não tinha o menor cuidado na sua preservação e atenção merecida aos visitantes.Em 2016 com a nova administração da cidade de Presidente Franco, o prefeito Sr. Roque Godooyque conseguiuapoio privado e público para revitalizar recuperando todo o Marco Paraguai. Hojecom segurança o Marco conta com uma equipe de funcionários para cuidar e dar ascondições apropriadas no atendimento ao visitante que aos poucos vem atraindo mais turistas a cada dia para visitaçãodo MarcoParaguai. Um espaço turístico acolhedor cercado pela florestatropical onde abriga a flora e fauna do Paraguai. Em um olhar único e de muita calmaria aos sons encantadores dos pássaros e as embarcações que sobe e desce pelo rio. Certamente o Marco Paraguai e bem diferente quando avistado do outro lado as margens do rio Paraná e o Iguaçu pelo Marco das Três Fronteiras lado brasileiro e o argentino.

 

 

Hoje abalsase torna opção ágil para cruzar a fronteira e evitar a Ponte Internacional da Amizade

Sem duvida uma alternativa pequena mas eficiente que pode fazer toda a diferença de um meio de transportemais rápidoentre o Paraguai e a Argentina sem precisar passar pelo tumultuado trânsito e dar uma longa volta pela Ponte Internacional da Amizade e a Ponte Internacional da Fraternidade. A travesseia é feita de PuertoFranco(município paraguaio vizinho de Ciudaddel Este) e Porto Iguazú(Argentina) vice-versa. Aligação fluvial dribla a burocracia da aduana brasileira e paraguaia no desembaraço comercial e o tráfego lento dos milhares de veículos que cruzam as fronteiras entre Brasil, Paraguai e Argentina. Atualmente a travessia conta somente com uma balsa que tem saídas a cada meia hora das 8h30 até as 17h30, de segunda a sábado, domingo fechado. As embarcações que fazem a ligação entre Presidente Franco (PY) e Puerto Iguazú (AR) levam até 28 veículos e em média 100 pessoas por viagem de cerca de 45 minutos. Para cruzar a fronteira de balsa é preciso fazer o registro de saída do país apresentando um documento de identidade com foto e pagar a taxa de transporte. Para quem está a pé, o valor da tarifa equivale a R$ 5,40. R$ 10,80 para motos, R$ 13,50 para automóveis, caminhonetes e furgões. Desde o início quando começaram inicialmente as obras da segunda ponteda Integração ao custo de USD 83.942.606 o movimento aumentou cerca de 20% na travessia da balsa entre os dois países.

 

 

 

 

De Sergio Fernandes .


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários