• (45) 3027-2551
  • (45) 99834-2934
  •         
Foz do Iguaçu, Paraná    º ↓º    31 Mai | 14h09
Revista
DIVA MAG
Assine Já
18 Mai | 16:34:28

Pai perde esposa e filhas tragicamente.




Sr. Otto trabalhou duro toda sua vida para realizar o sonho de montar um negócio próprio e dar condições melhores para a família. Quando sentiram a necessidade de mudar de cidade não pensaram duas vezes, seria difícil, mas novas oportunidades iriam surgir.

No novo lugar, a venda de ervas e especiarias virou o novo sustento da família, tudo ia bem, as meninas estavam gostando do novo colégio, já haviam se enturmado e feito muitas amizades. A vizinhança era agradável e eles não tardaram em fazer novos amigos pela cidade.

A filha mais nova tinha um sonho, aos 13 anos estava decidida, queria ser jornalista e escritora. Prova disso eram os diversos recortes de matérias e fotos que deixava grudado por toda a parede de seu quarto.

O gatilho para a pequena foi um caderno vermelho xadrez que ganhou ao completar treze primaveras. Suas folhas em branco serviram de inspiração e aos poucos começaram a ser preenchidas com coisas que havia em seu coração.

Certo dia a paz da família foi tirada quando o racismo tomou conta do lugar que amavam e eles foram obrigados a se esconder. Sair para ver a luz do dia já não era mais possível e o amanhã passou a ser uma incerteza. Mas o pior ainda estava por vir.

As revistas e jornais tornaram-se a única fonte de informação e contato com o mundo exterior, foi nessa época que a paixão da caçula pela escrita cresceu e se fortaleceu. Seus sonhos, desabafos e rotina, tudo ganhava forma, letra após letra, a garota tecia seus pensamentos com grande maestria.

Dois anos depois, longe de seus olhos e vivendo em condições desumanas,as filhas de Otto ficaram doentes, tifo, enfraquecendo cada vez mais e falecendo quando a exaustão não tinha mais volta. A mãe também sucumbiu à doença, falecendo na mesma época.

O caderno da pequena ficara guardado junto à parte de sua infância, no lugar onde a doce inocência fez-se efêmera diante da dura realidade que tomou conta de sua casa. Os pensamentos, cada vez mais críticos, vieram à tona. Reflexões ríspidas e outrora com lastro de esperança, fizeram-se presente nas palavras escritas pela garota que deixou ao mundo um pedaço de si, na forma de um diário.

A essa altura da história você deve estar perguntando se já não conhece de algum lugar o enredo, e os personagens. Caso pensou no diário de Anne Frank, acertou. Essa história, que ocorreu durante a segunda guerra mundial, ganhou inúmeras edições e adaptações para as telonas.

Otto Frank era o pai de Anne Frank, autora do diário que é conhecido mundialmente. Anne com certeza estava muito a frente da sua idade, e prova disso são as diversas reflexões que fazia em seu diário e os diálogos que escrevia contando sobre a guerra e a rotina no esconderijo. Quando foram levados, Anne deixou para trás suas anotações, mas nunca pode voltar para busca-las, pois a crueldade de uma ideologia ceifou sua breve vida e a de outros milhões pelo simples fato de serem judeus.

Graças a uma amiga da família, MiepGies,o diário permaneceu guardado em segurança até ser entregue para o pai de Anne após o fim da guerra. Otto lendo o que a filha havia escrito decidiu então realizar o sonho da garota. Reuniu os escritos e em 1947 publicou “O Anexo Secreto”, nome dado pela própria Anne e revelado em um de seus pensamentos. 

Essa história inaugura um novo projeto, que tem por finalidade trazer a cada edição, clássicos literários contados de forma peculiar com um toque de suspense.

 


Compartilhar


Posts Relacionadas


Comentários